sexta-feira, 16 de maio de 2014

Reflexão salesiana para o quinto Domingo da Páscoa - 18 de maio de 2014

Destaque: "Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também."

Perspectiva Salesiana

William Barclay define o contexto para a garantia dada por Jesus aos seus discípulos no Evangelho de hoje. "Num curto espaço de tempo a vida dos discípulos iria desmoronar. Seu mundo estava para desintegrar-se num caos total. Neste momento só havia uma coisa a fazer: agarrar-se completamente na confiança em Deus... chega um momento em que temos que acreditar no que não podemos ver, e aceitar o que nem sempre podemos entender. Se na hora mais obscura acreditamos que existe um propósito para esta vida e esse propósito é amar, até o insuportável se tornará suportável e na escuridão haverá uma luz de esperança."
Existem muitas coisas que perturbam nossos corações. Em todo o mundo, temos assistido aos estragos do terrorismo, da violência associada à intolerância religiosa, do ódio associado com o genocídio cultural e social, da devastação causada por desastres naturais. Internamente, nós brasileiros vivemos também estes momentos de incertezas, associadas a questões como a segurança nacional, a segurança social, a independência energética e serviços de saúde acessíveis... Mais perto de nós, cada um sempre tem preocupações e ansiedades relacionadas com a família, amigos, a outras pessoas que amamos... inclusive conosco mesmos. 
A verdade é que sempre existe alguma coisa, seja global ou local, que perturba nossas mentes e nossos corações.
Ao enfrentarmos estas e muitas outras coisas que invadem nossos corações, Jesus nos pede para ter fé, para acreditar Nele.
São Francisco de Sales observou: "O que posso dizer para ajudá-los no sentido que esses pensamentos deixem de fluir em seus corações?  Não tentem livrar-se deles, porque este esforço tão ansioso só vai fazer com que seus corações fiquem mais doentes ainda.... Não tentem superar essas ansiedades, porque este esforço só irá fortalecê-las... Mantenham sua mente fixa em Cristo crucificado." Ele concluiu dizendo: "Se o mundo virar de cabeça para baixo, se tudo ao nosso redor se converter em fumaça e escuridão, devemos ter em mente que Deus está conosco. Porque, se nós sabemos que Deus vive na escuridão e no Monte Sinai, que está cheio de fumaça e cercado do estridente som dos trovões e dos relâmpagos, por acaso não ficaremos bem desde que nos mantenhamos perto de Deus? "(Stopp, letras selecionadas , p. 125) 
Percebemos que em determinados momentos das nossas vidas chegamos ao ponto de pensar que fizemos tudo aquilo que era possível fazer para tentar resolver nossos problemas ou para acabar com as nossas preocupações, e que a única coisa que resta é deixar as coisas nas mãos de Deus. Há outros momentos em que não temos a menor ideia de como resolver um problema e, em seguida, nós colocamos a nossa confiança em Deus. A sabedoria que existe em cada conselho de Francisco de Sales é baseada na necessidade de reconhecer que, na medida em que nós deixamos nossos corações serem perturbados, perderemos a força ou a capacidade de lidar com as coisas que perturbam. Colocando nossa confiança em Deus, em Jesus e no Espírito aprenderemos a confiar em nós mesmos e nos outros na hora de lidar com os desafios da vida. Colocando nossa confiança em Deus também nos lembra que confiar em nós mesmos e nos outros, incluindo aqueles a quem amamos, tem um limite. 
Colocando nossa confiança em Deus não garante como o mistério da vida irá se desenvolverá.  Mesmo assim, colocando a nossa confiança em Deus deve ser o nosso primeiro passo para entender os mistérios da vida mais profundamente... e com mais fé.

P. Michael S. Murray, OSFS - Diretor-Gerente do Centro de Espiritualidade de Sales.
Tradução e adaptação: P. Tarcizio Paulo Odelli, SDB


Dos escritos de São Francisco de Sales


Hoje Jesus nos implora para crermos n'Ele. E é a Verdade que nos dá a vida, a força que nos enche para que possamos fazer grandes coisas. São Francisco de Sales nos diz: 
Não há nada mais forte do que a verdade. Viver na verdade é levar uma vida completamente conformes à fé simples. A força da fé é tão grande que não teme nada. Todos nós temos esta fé férrea, mas como nem sempre a percebemos dentro de nós, muitas vezes nos deixamos vencer pelo medo e nos tornamos fracos. A força da fé consiste, em parte, no entendimento do poder que ela nos dá, que nos diz que podemos fazer tudo em nome de Deus, que nos fortalece. A força da nossa fé nos faz reconhecer a realidade da nossa bondade e dignidade como pessoas que têm a capacidade de se unir a Deus, que é a Verdade. Nossa fé, em união com Deus nos sustenta em meio a tantas e grandes debilidades, e nos dá a força necessária para nos convertermos em pessoas autênticas. 
O objetivo da autenticidade cristã é transcender além do nosso espírito egoísta, e encontrar o nosso verdadeiro espírito em Cristo. Nosso Senhor veio a este mundo para nos dar vida. Mesmo assim, ao longo de nossas vidas prevalecerão em nós certos interesses egoístas que nos afastam do caminho vivificante de Deus. Aos poucos, temos que ir deixando de lado estes afetos para as coisas inferiores, e buscar a felicidade que Ele deseja para nós. Quanto mais fervor demonstrarmos em nosso propósito de deixar de lado esses amores mais baixos, mais espaço estaremos dando ao amor de Deus que pode fazer maravilhas em nós. Quanto mais nós nos livramos de nossos desejos egoístas, e concordarmos com o que Deus quer para nós, mais livre será nosso espírito humano de inquietação interior. 
As abelhas se mostram inquietas quando não tem uma rainha. Nós também, estamos inquietos enquanto não dermos à luz a nosso Salvador em nossos corações. Permaneçamos muito próximos a este Salvador santo que nos reúne ao seu redor para nos manter sempre sob sua santa proteção. Ele é como a abelha rainha, que se preocupa tanto com o enxame, que nunca deixa sua colmeia a menos que esteja cercada por toda a sua pequena população. Muito grande é a confiança que nosso Redentor deseja que depositemos a Seu cuidado por nós. Todos aqueles que confiam n'Ele sempre colherão os frutos desta confiança. Imitar seu verdadeiro e vivificante exemplo, realmente nos levará a fazer grandes coisas!

(Adaptado a partir dos escritos de São Francisco de Sales) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário